Cistite em Crianças - Dica para crianças: Não segurar a urina por muito tempo.

3


Toda infecção ou inflamação na bexiga é denominada cistite. Mas, na maioria dos casos, a doença é infecciosa e causada por uma bactéria chamada Escherichia coli, que habitualmente vive no intestino e é importante para a digestão dos alimentos. Adultos e crianças estão sujeitos à infecção, porém meninas e mulheres adultas são as mais atingidas. Isso porque nelas a distância entre a uretra e o ânus é muito curta, o que favorece infecção.

Em geral, os sinais mais comuns do problema são: aumento da frequência das micções (como é denominado o ato de urinar), vontade urgente de urinar, dor na bexiga, ardência, dor e dificuldade ao urinar. Podem aparecer também dores lombares e no baixo ventre. O aumento de temperatura por causa da infecção é mais comum em crianças. A urina pode apresentar um odor característico e até mesmo sangue: "Esse sintoma indica uma cistite mais agressiva, ao ponto de irritar bastante a mucosa da bexiga, o que causa o sangramento", informa o urologista.

O histórico do paciente ajuda o médico a descobrir primeiro se é realmente uma cistite e, segundo, onde a infecção se localiza. Depois, o exame tipo I de urina dá uma ideia ao profissional da quantidade de leucócitos (glóbulos brancos), e das hemácias (glóbulos vermelhos) presentes. Entretanto, o exame mais importante é a urocultura com antibiograma, um teste que determina se a cistite é infecciosa ou não. No caso positivo, identifica a bactéria causadora do problema.

Na maioria das vezes, a cistite não é considerada uma doença grave: "Se o número de bactérias presentes for pequeno, o próprio organismo se incumbe do problema", diz Cardoso Pinto. Entretanto, em muitas ocorrências de cistites infecciosas agudas é necessário o uso de antibióticos, que serão escolhidos de acordo com o tipo de bactéria encontrada no exame laboratorial de urina. Se o tratamento for seguido à risca, a probabilidade de cura é grande. Por isso, é tão importante tomar os medicamentos receitados pelo médico, respeitando o tempo recomendado por ele mesmo que os sintomas tenham desaparecido logo no início.

Beba bastante água para que o líquido ajude a expelir as bactérias da bexiga; Urine com frequência. É contraindicado reter a urina na bexiga por longos períodos. Urinar depois das relações sexuais também favorece a eliminação das bactérias; 
Cuide bem da sua higiene pessoal. Mantenha limpas as regiões da vagina e do ânus. Depois de evacuar, passe o papel higiênico de frente para trás e, sempre que possível, lave-se com água e sabão; 
evite roupas íntimas muito justas ou que retenham calor e umidade, porque facilitam a proliferação das bactérias; 
Evite o consumo de cigarro, álcool, temperos fortes e cafeína que irritam o trato urinário;
Troque os absorventes higiênicos com frequência para evitar a proliferação de bactérias na região genital.


Cistite em Crianças

A menina tem dificuldade para fazer xixi e sente dores horríveis quando vai ao banheiro. Um exame de urina decta o problema: cistite- inflamação na bexiga que afeta sobretudo garotas com mais de 1 ano. O tratamento recomendado pelos pediatras é, em geral, à base de antibióticos e dura pelo menos uma semana.
Depois, um novo controle da urina precisa ser feita . Na maioria dos casos, o remédio consegue expulsar os germes. Mas se eles insistem em permanecer, pode ser um sinal de que a causa da doença está no banheiro da escola, nem sempre um primor de limpeza. Aconselhadas pelas mães, as meninas evitam se sentar no vaso sanitário, mais sujo do que aqueles de sua casa. Por causa do incômodo, não consegue esvaziar toda e, muitas vezes, também não se enxugam com papel higiênico. Um convite para a infecção se instalar. É possível prevenir o mal, bastam algumas mudanças nos hábitos de sua filha.
Dicas:

  • Ela deve ir ao banheiro logo que acorda e, pelo menos, uma vez durante a manhã. Na hora do almoço, mais uma ida ao toalete. Á tarde, outras duas. E, obiamente, também antes de dormir.
  • É importante que a garota esvazie toda a bexiga, aprendendo a relaxar o esfinter- músculo que, quando contraído impede que o xixi escape. Se esse hábito de não deixar todo o líquido sair durar muito tempo, a criança pode desaprender a urinar.
  • Se sua filha sofre de infecção urinária, avise à direção do colégio, que deve comunicar o fato aos outros pais. Exija banheiros limpos na escola.Por: Patrícia Andrade
  • Fonte: http://www.idealdicas.com/cistite-em-criancas/

  • 3 comentários:

    Jac...# disse...

    nossa tive uma duas veses q chega sangrou nossa foi horrivel.....beijinhos e achei muito bacna a ajuda nestas informações...

    Cibeli Gulini disse...

    Olá vim visitar seu blog! Achei lindo! Estou seguindo seu blog e convido você a conhecer o meu.
    Ficarei feliz se quiser seguir o meu blog também!
    Meu blog é esse: http://amorporamigurumis.blogspot.com.br/

    Unknown disse...

    aCHEI ÓTIMO AS DICAS ,AGRADEÇO
    UM ABRAÇO

    Postar um comentário

    Recent Visitors